Melhor Tupia Principais Modelos

Na hora de realizar acabamentos nos móveis de madeira, nada como ter sempre em mãos a melhor tupia para lhe ajudar, não é mesmo? Pois é exatamente por isso que nós trazemos este artigo até você!

Aqui nós selecionamos incríveis modelos de tupia, de modo que você possa escolher a melhor para lhe ajudar em seus trabalhos. Além disso, nós também separamos um pequeno guia destacando tudo o que você deve levar em consideração na hora de selecionar a melhor tupia para seu trabalho!

Preparado então para conferir qual a melhor tupia? Pois então é só continuar a leitura!

Qual a melhor tupia?

Abaixo nós separamos vários modelos de tupia, de modo que você consiga encontrar aquele que melhor lhe serve, confere só!

Tupia Para Laminados Vonder – O Modelo Mais Barato!

Pros
  • Modelo barato
  • Modelo ideal para laminados
  • Duas opções diferentes para o tamanho da pinça: 6 mm e 1/4″
  • Possível regular a altura do corte
  • Acompanha pinças de 6 mm e 1/4″, um guia para cortes curvos, um guia para copiadora, duas chaves e uma placa de proteção
Contras
  • As pinças só devem ser utilizadas seguindo o correto diâmetro da haste da fresa, do contrário poderá resultar em acidentes

Começamos essa nossa lista com o modelo mais barato que você pode encontrar, mas que ao mesmo tempo dá conta do recado!

Com uma potência de 500 W e uma velocidade de 30.000 RPM, esta tupia é o modelo ideal para acabamentos e cortes em laminados, molduras, entalhes e encaixes de madeira. Possui ainda regulagem da altura do corte, e duas opções diferentes de tamanho para pinça, de 6 mm e de 1/4″.

Além disso, este modelo acompanha uma pinça de 6 mm e uma de 1/4″, uma guia para cortes curvos, uma guia copiadora, uma placa de proteção e duas chaves.

Tupia P/Laminado Makita 3709 – O Modelo Ideal Para Iniciantes

Sem muita experiência no assunto? Pois então este é o modelo ideal para você que está começando!

Com uma potência de 530 W e uma velocidade de 30.000 RPM, esta tupia é potente, mas ao mesmo tempo também é bastante leve e ergonômica. Com ela você elimina totalmente a necessidade de outras operações na hora de fazer os acabamentos. Seu design leve e compacto é feito pensando justamente em facilitar sua operação com uma única mão, e ela também possui um punho emborrachado para um maior conforto.

O revestimento antiderrapante garante uma maior firmeza durante o manuseio, além disso também proporciona conforto e agilidade em sua utilização. Isto faz com que esta tupia seja particularmente boa aqueles que não possuam prática em acabamentos.

Pros
  • Melhor modelo para iniciantes
  • Elimina a necessidade de outras operações para complementar o acabamento
  • Ajuste suave para controle de profundidade
  • Modelo compacto, leve e de fácil manuseio
  • Design ergonômico, com punho emborrachado e revestimento antiderrapante
  • Base plástica transparente, de modo que você possa visualizar facilmente a linha de corte
Contras
  • Não possui regulador de velocidade
  • Também encontramos reclamações relativas a rapidez com que o motor aquece

Tupia Eletrônica Stanley SRR 1200-BR – O Modelo Mais Preciso!

Pros
  • Modelo focado na precisão
  • Possui 3 níveis diferentes para a profundidade
  • Sistema de micro ajuste para controle de profundidade
  • Punhos emborrachados e com superfície de agarre antideslizante
  • Local para próprio para encaixar a mangueira do aspirador
  • Possui botão de trava
  • Acompanha um sistema de extração, uma guia paralela, jogo com 6 fresas e 3 pinças, um tubo para a extração de pó
Cons
  • Valor elevado
  • Também encontramos reclamações quanto a falhas no botão de trava

Mas, se o que você quer mesmo é foco total na precisão para seus trabalhos, então este definitivamente é o modelo ideal!

Com uma incrível potência de 1.200 W e uma velocidade variável indo de 8.000 – 27.000 RPM, o foco total desta tupia aqui é a precisão durante o trabalho! Este modelo conta ainda com 3 níveis de profundidade, com um sistema de micro ajuste para o controle de profundidade, focado totalmente na precisão.

Além disso, os punhos possuem uma superfície de agarre emborrachada antideslizante, focados na precisão e na comodidade do operador. O gatilho no punho possui ainda um bloquei para uso contínuo. Este modelo conta ainda com um sistema de extração, uma guia paralela, um jogo com 3 pinças e 6 fresas, e um tubo para a extração de pó. Tudo isto faz deste modelo o ideal para artesãoes, marceneiros e qualquer pessoa que quiser se eventurar no trabalho com madeira.

Tupia GOF 1600 Bosch – Para Uso Profissional!

Mas, se o que você realmente deseja é uma tupia para uso profissional, então definitivamente deve considerar este modelo!

Este é o modelo perfeito para trabalhos que necessitam de ajustes constantes e de uma imersão total na peça. Seu sistema suave de arranque faz com que ele seja ótimo para trabalhos de alta qualidade, ao mesmo tempo em que seu sistema de ajuste microfino faz dele perfeito para quando se necessita alcançar precisões elevadas em quaisquer posições.

Sua potência é uma das mais elevadas da categoria, com incríveis 1.600 W, possui ainda uma velocidade variável indo de 10.000 – 25.000 RPM. Seu torque inicial é suave, de modo a garantir uma maior precisão, seu ajuste de precisão é ideal para a regulagem da profundidade da fresagem em um escola de 1/10 mm. Além disso, possui também uma iluminação de LED na superfície de trabalho, e uma placa deslizante transparente para melhorar a qualidade do trabalho. Se você busca por uma tupia robusta para lhe ajudar nos trabalhos mais pesados, então acabou de encontrá-la!

Pros
  • Modelo para uso industrial e trabalhos mais intensos
  • Potência máxima de 1.600 W
  • Velocidade variável
  • Possui torque inicial suave e ajuste de precisão para a regulagem de profundidade
  • Iluminação LED na superfície de trabalho
  • Acompanha um adaptador para aspiração de pó (mas não a mangueira), batente paralelo, duas fresas e uma chave sextavada
Contras
  • Preço bastante elevado
  • Caso você não necessite de uma tupia para uso industrial ou inteso, então há modelos melhores indicados

Para que serve uma tupia?

O que é uma tupia

Acima nós te mostramos excelentes modelos de tupia, mas você sabe dizer para que uma tupia serve? Pois saiba que é ela a responsável por realizar o acabamento das peças, sejam tais peças de artesanato ou móveis mesmo.

Ela funciona através de um motor elétrico e uma “pinça”. Tais pinças possuem os mais diversos tamanhos e diâmetros, tudo de acordo com o tipo de corte que você deseja atingir. Sabe aquelas molduras e entalhes nas peças de madeira? Pois é através da tupia que você as consegue. Entretanto, o nível de detalhe e precisão é enorme, exigindo uma certa experiência para alcançar os melhores resultados.

Mas claro, isso não quer dizer que você não pode adquirir uma tupia e começar a praticar, afinal de contas, a prática leva a perfeição!

Os tipos de tupia

Ao todo existe mais do que apenas um tipo de tupia, e não, não estamos falando dos modelos acima que nós selecionamos para você. Os tipos de tupia dizem respeito ao trabalho que elas podem realizar, bem como o tipo de material em que seu uso é mais aconselhável. Para te ajudar a entender melhor essa parte, confere só essa breve explicação abaixo:

tupia manual é a mais aconselhável aqui para artesanatos e trabalhos que envolvam decoração. Ela possui uma potência que varia entre 500 W até 1.000 W, e você pode utilizá-la para MDF, metal, plástico e gesso.

Já a tupia de madeira, como o próprio nome já diz, é a indicada aqui para ser utilizada em peças de madeira, tais como móveis. Seu uso é mais destinado para trabalhos profissionais, e sua potência varia de 1.000 W até 1.400 W.

tupia universal é aquela “mão pra toda obra”, ou seja, você pode utilizá-la para todo tipo de serviço. Sua potência varia de 2.000 W até 3.000 W, e ela pode ser utilizada em madeira, todos os tipos de metais, e até mesmo em concreto.

Mas, se o que você precisa é de cortes circulares, então com certeza você deve ir atrás de uma tupia circular. Esta tupia possui uma potência relativamente baixa, variando de 800 W até 900 W, e pode ser empregada para madeira ou metal, porém seu destaque aqui fica por parte de seus cortes angulares.

As fresas para tupia

As fresas são as lâminas de sua tupia que realizam o corte, sendo que existem vários tipos de fresas que você pode adquirir. Cada tipo de fresa possui uma função específica, ou seja, depende exclusivamente do tipo de tipo de material e trabalho que você tem pela frente. Os tipos mais comuns de fresas, e seus respectivos usos, são:

  • Reta -> Utilizada para cilindro reto (4 mm, 6 mm, 8 mm e 10 mm)
  • Rasgo em “U” -> Utilizada para cabeçote redondo (1,5 mm, 2,5 mm e 5 mm)
  • Arredondada para moldura -> Utilizada para cabeçote redondo com rolamento (10 mm)
  • Quebra canto -> Utilizada para cabeçote redondo com rolamento ( 1/4 pol e 3/8 pol)
  • Chanfrado -> Utilizada para cabeçote triangular com rolamento (45º)
  • Meia cana -> Utilizada para cabeçote arredondado (20 mm, 25 mm, 30 mm e 35 mm)
  • Cilíndrica para rasgo -> Utilizada para haste de corte horizontal e para cabeçote redondo com rolamento (entre 5 mm e 25 mm)

E, caso queira entender melhor sobre as fresas, então no vídeo abaixo você consegue encontrar mais informações a respeito:

Dicas de como comprar a melhor tupia

Acima nós te mostramos excelentes modelos de tupia, mas como você pode fazer para escolher a melhor? Pois é justamente pensando em lhe ajudar com esta pergunta que abaixo nós trazemos tudo o que você deve levar em consideração na hora de tomar sua decisão, confere só!

1 – Comece sempre analisando a potência

A primeira coisa que você deve analisar em uma tupia é a sua potência, a qual pode chegar até 3.000 W. Acima nós falamos brevemente sobre a potência de uma tupia e seu respectivo uso, ou seja, tudo depende do uso que você deseja empregar em sua tupia. Se você não for utilizá-la de modo profissional, então uma potência em torno de 500 W já poderá lhe atender muito bem aqui. Mas, caso você queira uma tupia para uso profissional ou industrial, então a potência elevada se torna necessária, com o foco nas potências em torno de 2.000 W.

Resumindo, quanto menor a potência, mais maleáveis são os materiais que você poderá trabalhar, como o caso do plástico mesmo. E, quanto mais “duros” estes materiais, como a madeira, o metal e o concreto, então mais potente deverá ser sua tupia.

2 – A velocidade também importa aqui

A velocidade é o segundo fator que você deve se atentar na hora de tomar sua decisão. O mais comum é encontrar modelos em que a velocidade varie de 10.000 RPM até 35.000 RPM, mas o melhor mesmo é se você conseguir encontrar modelos em que a velocidade pode ser ajustada. Isso pois assim você consegue um maior controle sobre o tipo de trabalho que você está realizando.

Entretanto, caso você não vá utilizar a tupia profissionalmente, mas apenas como um hobby, então um modelo com uma velocidade fixa já conseguirá lhe atender perfeitamente bem aqui.

3 – Se atente para a ergonomia

Aqui nós estamos falando sobre uma tupia manual, ou seja, você será o operador aqui. Neste caso, é necessário que você fique atento com dados relativos as dimensões e ao peso de sua tupia, de modo que seu trabalho não seja prejudicado. Uma tupia muito grande ou muito pesada irá lhe causar desconforto, e no caso de trabalhos que necessitem de uma maior precisão, isto poderá ficar comprometido.

4 – Qual o diâmetro das pinças?

Basicamente, a pinça de sua tupia é onde você irá encaixar a fresa. Ou seja, quanto mais fresas você puder encaixar, maior será o leque de opções de sua tupia. E, seguindo essa linha, quanto maior for o diâmetro da pinça de sua tupia, mais espessas serão as fresas que você poderá utilizar.

É importante então ficar ligado no diâmetro das pinças, sendo que esta é a medida a medida das fresas em que sua tupia poderá trabalhar, e consequentemente os tipos de trabalho que ela poderá executar. E, caso esteja um pouco confuso com relação as fresas, então aconselhamos que releia o tópico acima em que falamos sobre elas e sua utilização.

5 – Qual a profundidade de corte?

Você está utilizando uma tupia para cortar um determinado material, não é mesmo? Mas até quão profundamente a tupia que você deseja comprar consegue atingir? Este é outro fator que você deve ficar de olho, evite modelos que tenha uma profundidade de corte inferior a 40 mm.

6 – Vale a pena conferir os extras

Está em dúvida entre dois modelos similares? Pois então os extras podem ajudar a desempatar esta disputa!

Lixas, equipamentos de segurança, fresas, chaves sextavadas, e o que mais vier em conjunto. Na hora de tomar sua decisão, leve em conta os itens extras que são oferecidos (quanto mais, melhor!), eles podem realmente lhe ajudar a se decidir!

7 – E, é claro, o preço também é super importante!

E por último, mas não menos importante, você também deve sempre levar em consideração o preço!

De nada adiantar encontrar a melhor tupia de todas, se ela simplesmente estoura o seu orçamento. A dica aqui é definir suas prioridades, definir o que você espera de sua tupia, bem como o seu orçamento, e se ater a isso. Certamente você encontrará um modelo que atenda as suas necessidades sem com isso estourar o seu orçamento.

Dicas de como usar a sua tupia!

Agora que você já sabe como escolher sua tupia, então que tal se você também soubesse como utilizá-la corretamente? Não tem nenhum tipo de segredo aqui, mas é sempre bom conferir algumas dicas para utilizar o máximo possível de seu equipamento!

  1. Comece regulando a profundidade do corte de acordo com suas necessidades, quando chegar ao nível desejado, bloquei sua tupia naquela profundidade;
  2. Nunca se esqueça também dos equipamentos de proteção, tais como luvas, máscara, óculos e protetores auriculares, e outra dica importante aqui é que você sempre deverá segurar sua tupia com ambas as mãos;
  3. Feito isso, nunca comece já sobre a peça que você deseja trabalhar. O ideal mesmo é que você ligue sua tupia longe da peça, e vá lentamente avançando até ela;
  4. Na hora que estiver sobre a peça, deixe sua tupia deslizar lentamente, não faça muita pressão sobre ela e nem sobre a peça;
  5. Quer um corte mais profundo? Então não precisa forçar sua tupia, basta passá-la várias vezes sobre o local que você deseja aprofundar;
  6. Após finalizar tudo, apenas retire a fresa e desligue sua tupia quando ela não mais estiver em contato com o material;
  7. Acabando de usar, não esqueça de limpar bem sua tupia antes de guardá-la. Retire todo o pó e as lascas que tenham ficado sobre ela, retirando o pó de todas as entradas e saídas de ar do seu motor, de modo que ele não superaqueça.

Seguindo estas dicas você conseguirá utilizar sua tupia ao máximo, bem como aumentar sua vida útil!

Agora você já sabe como escolher a melhor tupia para seu trabalho!

Como escolher a melhor tupia?

Acima nós te mostramos alguns incríveis modelos de tupia, bem como um pequeno guia destacando tudo o que você precisa levar em consideração na hora de fazer sua escolha. Ou seja, sem mais desculpas para começara a trabalhar em suas peças de madeira, não é mesmo?

Se interessou por algum dos modelos acima, ou então já possui algum deles? Pois então não deixe de nos contar sua opinião a respeito nos comentários abaixo!