Qual A Melhor Serra De Bancada?

Seja para a construção civil ou para a marcenaria, ter a melhor serra de bancada em mãos é super importante. Pois assim você consegue manusear a madeira do jeitinho que você quer, sem grandes dificuldades.

Pois foi pensando justamente em lhe ajudar com isso que nós trazemos este artigo até você, aqui nós iremos destacar incríveis modelos de serra de bancada, de modo que você possa escolher a melhor para você. Além disso, também separamos um pequeno guia destacando tudo o que você deve levar em consideração na hora de escolher a sua.

Então, se você quer conferir de uma vez por todas qual a melhor serra de bancada, é só continuar a leitura!

Qual a melhor serra de bancada?

Abaixo nós separamos alguns modelos de serra de bancada, de modo que você possa escolher aquele que melhor lhe serve, confere só!

Serra Circular De Bancada DWT – O Modelo Mais Barato

Pros & Cons

Pros
  • Modelo mais barato da categoria
  • Guia lateral
  • Proteção da lâmina em acrílico
  • Esquadro para ângulos
  • Regulagem de altura e de ângulo da serra
  • Acompanha uma lâmina de serra de 10″, uma chave Allen, uma chave de boca e uma chave estrela
Contras
  • Não encontramos reclamações referentes a este modelo

Comecemos então nossa lista com a serra de bancada mais barata, mas que ao mesmo tempo cumpre o que promete!

Este modelo apresenta uma potência de 1.800 W, bem como uma velocidade de 4.800 RPM e uma lâmina de serra de 10″. Este modelo conta com uma guia lateral, proteção da lâmina em acrílico, esquadro para ângulos  e uma regulagem de altura e de ângulo da serra.

Trata-se do modelo ideal para trabalhar com a madeira e todos os seus derivados, além disso ele ainda acompanha uma lâmina de serra de 10″, 1 chave Allen, 1 chave de boca e 1 chave estrela.

A mesa possui as dimensões:

  • Largura: 48 cm
  • Altura: 89 cm
  • Comprimento: 66 cm

E com relação a capacidade de corte têm-se:

  • 76 mm para 90º
  • 63 mm para 45º

Serra de Bancada Skil 3610 – Perfeita Para Hobbies

Pros
  • Modelo ideal para hobbies
  • Inclinação para esquadria de 0º a 45º
  • Possível adaptar para utilizar aspirador de pó
  • Capa de proteção totalmente segura
  • Fácil troca das escovas de carvão
  • Acompanha um disco para corte de madeira com 40 dentes, duas chaves de troca de disco, uma régua paralela de alumínio, um transferidor e um conjunto de estrutura de sustentação
Contras
  • Potência e velocidade não são as maiores da categoria
  • Encontramos apenas uma única reclamação referente a um desalinhamento de menos de 1 mm

Em seguida temos a serra de bancada Skil 3610, perfeita para hobbystas!

Este modelo apresenta uma potência de 1.600 W, bem como uma velocidade de 3.800 RPM e um disco com diâmetro de 10″. Possui inclinação para esquadria de 0º a 45º, adaptação para utilizar um aspirador de pó, uma capa de proteção totalmente segura, troca facilitada de suas escovas de carvão.

Além disso, este modelo acompanha um disco para corte de madeira com 40 dentes, duas chaves de troca de disco, uma régua paralela de alumínio, um transferidor e um conjunto de estrutura de sustentação.

A mesa possui as dimensões de 63,5 cm X 63,5 cm, e com relação a capacidade de corte têm-se:

  • 75 mm para 90º
  • 51 mm para 45º

Serra Circular Com Mesa Vonder – Perfeita Para O Dia A Dia

Pros
  • Bom modelo para utilizar no dia a dia
  • Guia lateral
  • Proteção da lâmina em acrílico
  • Esquadro para ângulos
  • Regulagem de altura e ângulo da serra
  • Acompanha uma lâmina de serra de 10″, uma chave Allen, uma chave estrela e uma chave de boca
Contras
  • Não encontramos reclamações referentes a este modelo

Em seguida temos um modelo perfeito para o seu dia a dia!

Este modelo apresenta uma potência de 1.800 W, bem como uma velocidade de 4.800 RPM e um disco com diâmetro de 10″. Possui guia lateral, proteção da lâmina em acrílico, esquadro para ângulos e regulagem de altura e de ângulo da serra, inclinação de até 45º.

Além disso, este modelo conta ainda com uma lâmina de serra de 10″, uma chave Allen, uma chave estrela e uma chave de boca.

A mesa possui as dimensões:

  • Comprimento: 66 cm
  • Largura: 48 cm
  • Altura: 89 cm

E com relação a capacidade de corte têm-se:

  • 76 mm para 90º
  • 53 mm para 45º

Serra De Bancada DeWalt – O Modelo Para Uso Profissional!

Pros
  • Modelo ideal para uso profissional
  • Possível realizar cortes retos e angulares em até 45º
  • Modelo leve e de fácil transporte
  • Prolongamento da base da mesa
  • Interruptor e chave de segurança contra o acionamento acidental
  • Guia de corte e guarda de proteção
  • Ajuste rápido de profundidade
  • Fácil acesso para a troca de escovas de carvão
  • Este modelo acompanha diversos extras
Contras
  • Possui um valor elevado

Mas, se o que você busca mesmo é uma serra de bancada para uso profissional, então confere só este modelo!

Este modelo apresenta uma potência de 1.800 W, bem como uma velocidade de 4.000 RPM. Com este modelo você consegue realizar cortes retos e angulares em até 45º, com uma precisão de 0,3 mm. Além disso, trata-se de um modelo leve, fácil de ser transportado, contando ainda com um interruptor e uma chave de segurança para evitar o seu acionamento acidental.

Possui ainda proteção contra a sobrecarga no motor, compartimentos integrados onde você pode armazenar régua de corte, condutor, cabo elétrico e chaves, é possível realizar o rápido ajuste da guarda de proteção, sem necessitar do uso de chave, possui um mecanismo anti contragolpe e uma mesa extensível.

Acompanha uma lâmina de serra 10″ 40 dentes, um mecanismo anti-contragolpe, uma guarda de proteção, um suporte da guarda, um volante, uma chave hexagonal 4 mm, uma chave fixa 22 mm, uma chave 24/27 mm, uma régua de corte, um condutor de empurrar, uma suta e duas braçadeiras do cabo elétrico.

A mesa possui dimensões de:
  • Comprimento: 76 cm
  • Largura: 69 cm
  • Altura: 34 cm

O que é uma serra de bancada?

O que é uma serra de bancada?

Nós já falamos sobre a serra circular aqui antes, mas você sabe dizer o que especificamente é uma serra de bancada? No modelo de bancada, é como se sua serra tivesse uma mesa própria, na qual ela pudesse se apoiar para dar maior segurança e precisão aos trabalhos que você for executar.

Em uma serra comum você deve apoiar o material de corte sobre alguma superfície e levar a serra até ele, enquanto em uma serra de bancada esta ordem se inverte. Ou seja, aqui você já terá a serra e a bancada em mãos, e na verdade deverá levar o material de corte até eles.

Ter uma serra de bancada pode ser bastante prático para seu trabalho, assim sendo, torna-se necessário avaliarmos suas vantagens e desvantagens abaixo.

Vantagens e Desvantagens de se ter uma serra de bancada

Dependendo do trabalho que você vá desempenhar, ter uma serra em mãos é essencial, mas é preciso que seja especificamente uma de bancada? Para te ajudar a definir isso, nós trazemos abaixo as vantagens e desvantagens deste modelo, confere só.

Iniciando pelas vantagens, a serra de bancada já lhe garante de cara uma precisão muito maior em todos os serviços que você tiver pela frente. Além disso, este é o tipo de serra mais indicada para iniciantes, pois o seu uso é bastante simples, sendo possível fazer ajustes de maneira rápida e fácil. Ela também conta com equipamentos de segurança integrados, de modo que acidentes possam ser evitados ao máximo.

Já com relação as desvantagens, a mais óbvia é o espaço que este tipo de serra ocupa. Você também perde bastante na mobilidade, sendo que basicamente deverá posicioná-la em determinado local e se atar a ele na hora de utilizá-la, bem como levar o material até a serra para realizar o corte, sendo que em um outro modelo você possui a mobilidade de poder levar a serra até o material. Será necessário também realizar um ajuste específico para cada peça em que você for trabalhar.

Com isto dito, vale a pena ter uma serra de bancada? Na verdade depende. Isso pois, no caso de uma oficina mecânica ou uma marcenaria, então sim, a serra de bancada torna-se necessária. Mas, para uso residencial e pequenos trabalhos, então uma serra de bancada já não é tão necessária assim, sendo que outros modelos podem melhor lhe servir.

Todos os elementos de uma serra de bancada

Agora que você já entende bem o conceito de uma serra de bancada, vamos passar brevemente sobre seus principais componentes, para que você possa entender melhor a função de cada um deles. Importante ter em mente que nem todos os componentes destacados aqui se encontram em todas as serras de bancadas, sendo alguns deles itens adicionais.

  • A bancada/mesa: É onde você irá trabalhar suas peças, sendo necessário levar a peça trabalhada até ela.
  • Guia de cortes: Tem o intuito de marcar a linha de corte a ser realizada.
  • Protetor da lâmina: Serve para cobrir o disco de corte sempre que a máquina estiver desligada.
  • Mangueira de extração de pó: O objetivo absorver o pó gerado conforme o corte é feito.
  • Extensão de mesa dobrável: Trata-se de uma extensão com dobradiças para manter o espaço de corte, é especialmente útil quando se precisa trabalhar em peças muito largas.
  • Alavanca excêntrica: Serve para ajustar configurações no corte.
  • Calibrador de mitra: Permite inclinar a lâmina de modo a se realizar cortes de mitra.
  • Ajustar e segurar a pega: Elemento de segurança focado em segurar os materiais de corte.
  • Interruptor: Basicamente o botão de ligar/desligar da serra.
  • Manivela para regulagem de altura: Disponível em alguns modelos, permite que você regule a altura de sua bancada.
  • Pernas da base: As pernas da mesa, sustentando toda a bancada. Alguns modelos permitem ajustar o nível e a altura.
  • Haste para empurrar: É através dela que você poderá empurrar o material que está cortando até a lâmina de corte. Importante destacar que ele é indispensável, pois nunca se deve empurrar o material com a mão.
  • Lâmina de corte: E por fim têm-se a lâmina de corte, composta pelos discos circulares serrilhados, saber escolher o tipo ideal de disco de corte é também importante.

Os principais tipos de disco de corte

Conforme dito acima, saber escolher o tipo ideal de disco de corte também é importante, e faz toda a diferença. O normal é que os discos de corte sejam adquiridos separadamente, e pensando exclusivamente no tipo de material em que você vá trabalhar. Assim sendo, abaixo nós separamos os principais tipos de disco de corte que você pode encontrar, bem como o uso indicado para cada um destes, acompanhe!

No caso de um disco de aço de carbono temperado, a vantagem aqui é que este tipo de disco é econômico, funcionando muito bem em madeiras macia, materiais não-ferrosos e em tubos de aço com uma espessura fina. Entretanto, elas já não são indicadas para madeiras mais duras.

Já os discos de aço carbono temperado com pontas de ligas de cromo, cobalto, vanádio e molibdênio, são indicados para madeiras macias e semiduras. Também funcionam muito bem em aço e aço inoxidável, plásticos, tubos, alumínios, materiais ferrosos e de fundição. Eles não são recomendados para madeiras abrasivas e nem aglomeradas.

Em seguida temos os discos de carbeto, os quais são aconselháveis para madeiras macias, semiduras e duras. Também funcionam muito bem em alumínio, aglomerados, plástico, melamina, acero, cobre e em metais não-ferrosos.

E por último nós temos os discos de diamante, que se destacam por sua dureza extrema. Estes discos são indicados para madeiras abrasivas e duras, compensadas e aglomeradas, alumínio, plástico, cerâmica, asfalto, vidro e materiais não-ferrosos. Ideais para aqueles materiais altamente abrasivos.

Dicas de como usar uma serra de bancada

A serra de bancada é a preferida dos iniciantes, pois seu uso é bastante simples. Entretanto, ainda assim é bom ficar atento a algumas dicas de uso, de modo que as coisas terminem sempre bem e você possa evitar acidentes. Confere então nosso passo a passo abaixo.

  1. Antes de mais nada, conheça sua serra. Leia o manual, identifique todas as suas funções, saiba tudo sobre a ferramenta que você está prestes a utilizar.
  2. Feito isso, o próximo passo é usar todos os equipamentos de proteção necessários aqui, lembre-se de focar sempre em sua segurança durante a utilização de sua serra de bancada.
  3. Agora é ir atrás do local de trabalho, optando sempre pelo melhor local possível. Antes de iniciar seus trabalhos, certifique-se de que sua serra de bancada está devidamente nivelada, firme e pronta para o uso.
  4. Fixe bem a madeira que você irá cortar contra a bancada e também as réguas de guia. Certifique-se também de ficar sempre de frente para a serra, onde o botão de ligar/desligar esteja próximo à você.
  5. Na hora de empurrar a madeira, ou o material, que você for cortar, nunca faça isso com as mãos, sempre utilize as guias e as hastes. Nunca empurre o material de uma só vez, faça isso sempre aos poucos, sem colocar muita pressão sobre ele.
  6. Acabou de usar? Pois então lembre-se sempre de desligar a máquina e, após ela parar totalmente, lembre-se de colocar o protetor da lâmina, assim você evita que acidentes possam ocorrer.

Cuidados a se tomar na hora de usar sua serra de bancada

Agora que você já entende bem o passo a passo para usar sua serra de bancada, confere só os cuidados que você deve ter ao manuseá-la.

Você deve sempre estar atento ao recuo. Nós chamamos de recuo quando os dentes de sua serra arremessam pedaços da madeira longe, pedaços estes que podem acabar lhe atingindo. O melhor aqui é nunca ficar atrás da madeira, mas sim ao seu lado, pois assim você evita ser atingido por alguma madeira voadora.

Sempre segure firme a madeira contra a mesa e o trilho. Caso seus dedos estejam muito pertos, o melhor então é usar acessórios que lhe ajudarão a manter a madeira sempre bem firme e pressionada.

Nunca utilize acessórios tais como colares, pingentes, gravatas, etc próximas a serra, pois a lâmina pode puxar tais objetos. Até mesmo roupas mais largas devem ser evitadas aqui, nada que possa comprometer sua segurança.

E claro, nunca se esqueça da manutenção em sua serra de bancada. Sempre lembre-se de limpar o local após sua utilização, e caso possível também o encere. Deixe sua bancada sempre bem limpa e com nada que possa obstruir o caminho da madeira que você deseja trabalhar.

Dicas de como escolher a melhor serra de bancada

Dicas de como escolher uma serra de bancada

Acima nós te mostramos incríveis opções de serra de bancada, mas como você pode definir qual delas é a melhor? Pois foi pensando em te ajudar a responder esta pergunta que abaixo nós separamos os principais fatores que você deve levar em consideração na hora de tomar sua decisão, confere só!

1 – Antes de mais nada, qual será o material cortado?

Antes de mais nada, a primeira coisa que você deve definir é qual material você irá utilizar em sua serra de bancada. Isso pois, é o material que irá definir o tipo de máquina, a potência e o tipo de lâmina de sua serra. Ou seja, o material irá ditar praticamente tudo em sua serra de bancada.

E quando falamos em definir o material a ser cortado não é apenas você escolher “madeira” e pronto. É necessário que você também defina a dureza desta madeira, bem como sua espessura máxima. Assim, com tais dados em mãos, você pode passar para o próximo fator a ser levado em consideração.

2 – Com qual frequência você irá utilizá-la?

Em seguida nós temos a frequência de uso, o que corresponde a se você irá utilizá-la apenas residencialmente para hobbies e pequenos trabalhos, ou então a nível industrial.

No caso de uso residencial, para pequenos trabalhos e hobbie, então você não precisa de uma máquina com uma potência muito alta. Já para uso profissional, o recomendado é uma serra de bancada mais potente, mesmo que inicialmente mais cara.

3 – De olho na potência

E por falar em potência, é necessário também que você defina qual a potência sua serra de bancada deve ter, de acordo com sua utilização. A potência deve estar sempre de acordo com o uso e o material que você irá utilizar, ou seja, quanto mais duro for o material que você irá cortar, maior deverá ser a potência de sua serra de bancada.

Aqui é importante que você foque sempre no mínimo de 1.000 W para a potência, e sempre confira se há a possibilidade de regular a velocidade. A velocidade está relacionada diretamente com a potência, ou seja, quanto maior a potência maior será a velocidade. Nessa linha, ter a opção de regular a velocidade é importante, pois assim você consegue trabalhar melhor com materiais mais leves, tais como plásticos, utilizando uma menor velocidade e evitando rachadura.

4 – A mesa em si deve ser resistente

Todo o objetivo de adquirir uma serra de bancada, é exatamente por causa da bancada. Ou seja, aqui é importante que a sua bancada seja resistente, mas não apenas isso.

Aqui é importante que você se atenha também as medidas da bancada, o material de que ela é feita, se é possível regulá-la de acordo com suas necessidades e se ela é devidamente nivelada. Atente-se a todos estes fatores antes de efetivamente se decidir por uma serra de bancada ou outra.

5 – A lâmina utilizada é resistente?

A lâmina é parte fundamental aqui, afinal de contas, é ela quem irá cortar o material. Aqui vale a pena dar uma conferida no tópico acima onde falamos um pouco sobre os principais tipos de disco de corte, bem como suas aplicações.

O normal é que as lâminas possuam um diâmetro de 10″, e esta medida é satisfatória para a grande maioria das tarefas, mas é necessário ter em mente que tudo depende do serviço que você for realizar. Há lâminas específicas para cortar , rasgar, e até mesmo para cortar e rasgar.

O ideal mesmo é que, ao menos inicialmente, você opte por uma lâmina mais geral, que irá lhe atender com os mais diversos trabalhos. Com a medida que você for usando, você poderá ir atrás de lâminas com funções mais específicas.

6 – Qual a inclinação da lâmina?

Importante também ter em mente que nem sempre os cortes serão retos. Dependendo do trabalho que você tem pela frente, será necessário uma maior liberdade de corte, indo até determinadas inclinações para conseguir ângulos variados de corte.

O bom de uma serra de bancada é justamente a possibilidade de inclinar a lâmina para realizar o corte em ângulo, sendo que há serras em que você pode ajustá-las tanto para a esquerda quanto para a direita. A dica é sempre ir atrás daquela serra de bancada com a inclinação que lhe deixa mais confortável na hora de realizar seu trabalho.

7 – Fique de olho nos itens extras oferecidos

Em dúvida entre dois modelos bastante similares? Pois então o melhor a se fazer é observar os itens extras que são oferecidos!

Observando os modelos que trouxemos acima, você pode reparar que todos eles contam com uma diversidade de itens extras. Na hora de tomar sua decisão e optar entre um modelo ou outro, é sempre bom levar em consideração todos os itens extras que você estará levando no pacote.

8 – O preço também deve ser levado em consideração

E por último, mas não menos importante, o preço também deve sempre ser levado em consideração!

De nada adianta você ter encontrado a melhor serra de bancada de todas se ela simplesmente estoura o seu orçamento. A dica aqui é simples, defina suas necessidades, bem como o seu orçamento, e se atenha a eles. Certamente você conseguirá encontrar um modelo que atenda as suas necessidades, sem com isso estourar o seu orçamento.

Agora você já sabe como escolher a melhor serra de bancada para você!

Acima nós te mostramos incríveis modelos de serra de bancada para você escolher a melhor, bem como um pequeno guia descrevendo tudo aquilo que você precisa levar em consideração na hora de tomar sua decisão. Então agora não lhe resta mais dúvidas na hora de escolher sua serra de bancada, é só ir até aquele modelo que melhor atende as suas necessidades e começar os trabalhos!

Pensando em adquirir algum dos modelos acima, ou até mesmo já possui algum destes? Pois então não deixe de nos contar sua opinião a respeito nos comentários abaixo!