Como Fazer Uma Parede De Drywall Com Porta

Aprender a como fazer uma parede de drywall é bastante útil, principalmente uma com porta!

A parede de drywall com porta certamente apresenta inúmeras vantagens para o ambiente, fazendo com que sua instalação compensa bastante. E é exatamente por isso que neste artigo nós iremos lhe ensinar o passo a passo de como fazer uma parede de drywall com porta!

Assim sendo, você poderá dominar sua instalação e utilizar o drywall ao máximo em sua obra!

Então, se você quer aprender o quanto antes a como fazer uma parede de drywall, é só continuar por aqui com a gente!

Por que fazer uma parede de drywall?

Parede de drywall com porta

Antes de passarmos para o passo a passa de parede de drywall, você sabe dizer qual é a sua importância e por que você deveria fazê-la?

O drywall, ou gesso acartonado, vem se popularizando cada vez mais, e tudo graças ao seu aspecto funcional e estético. Com o drywall é possível conseguir projetos mais audaciosos, bem mais do que você conseguiria com a alvenaria convencional.

Sua parte funcional lhe permite aumentar o espaço de determinado ambiente, enquanto seu aspecto estético faz com que a criatividade possa ser usada em seu máximo, realizando curvas, recortes para iluminações embutidas e o que mais você tiver em mente.

Abaixo nós vamos focar mais em suas vantagens e desvantagens, de modo que você possa entender melhor porque deve ter uma parede de drywall com porta!

Vantagens e desvantagens de se ter uma parede de drywall

Para te ajudar a entender melhor como funciona a parede de drywall, nós separamos abaixo suas vantagens e desvantagens, confira!

Vantagens

Comecemos pelas vantagens, as quais são:

  • Devido a espessura de uma parede de drywall ser mais fina do que a convencional, isso proporciona ao ambiente um aumento de até 5% em sua área;
  • Seu peso é também menor, o que ajuda a diminuir o peso da estrutura e consequentemente reduzindo o dimensionamento de vigas e pilares;
  • Ainda sobre seu peso, cerca de 20% dele é composto por água, o que reduz a propagação de chamas e faz ela ser mais resistente ao fogo;
  • Dependendo da estrutura interna que for utilizada, ele proporciona um bom isolamento térmico e acústico;
  • É fácil executar projetos de instalações hidráulicas, elétricas, de telefone e de gás;
  • Apresenta uma boa estabilidade dimensional;
  • Pelo passo a passo abaixo você verá que sua instalação é relativamente fácil;
  • Em sua instalação, há pouca produção de resíduos e um baixo descarte de materiais;
  • No caso de reparos e manutenções, a sujeira gerada é bem menos do que numa parede convencional;
  • A parede de drywall com porta permite que você utilize vários acabamentos diferentes, tais como pintura, pastilhas, textura, etc, tudo sempre de acordo com suas preferências;
  • E por fim, mas não menos importante, o seu preço é mais em conta do que a alvenaria convencional, sendo cerca de até 10% menor!

Desvantagens

Uma vez que tenhamos passado pelas suas vantagens, vamos então agora focar nas desvantagens:

  • Há espaços vazios entre as placas, os quais estão propensos a proliferação de insetos e fungos em seu interior, como por exemplo cupins, traças e aranhas. Locais quentes são especialmente mais propensos a isso, o que acaba exigindo um controle maior por sua parte, de modo a evitar este problema;
  • A parede de drywall com porta não deve ser utilizada em ambientes externos, pois ela não é resistente a umidade. Mesmo em locais internos onde a umidade é alta, como por exemplo em banheiros, cozinha e etc, é necessário um maior cuidado com essas paredes. Para tal é indicado o uso da “chapa verde”, cujo objetivo é transmitir uma resistência a umidade e uma proteção antifungo;
  • Caso você queira instalar algo diretamente em sua parede de drywall, como por exemplo televisões e prateleiras, é necessário um cuidado maior. Há itens específicos para isso, como por exemplo buchas apropriadas e estruturas internas próprias para suportarem este peso extra.

Uma vez que tenhamos abordado tanto as vantagens quanto as desvantagens é possível colocá-las em uma balança para compará-las. Fazendo isso nós notamos que as vantagens acabam vencendo essa disputa, ou seja, continua valendo muito a pena ter uma parede de drywall com porta em casa.

Mas eis que surge a pergunta, onde você pode usar sua parede de drywall?

Onde usar uma parede de drywall

A parede de drywall, seja ela com porta ou não, é bastante útil para se utilizar em casa. Abaixo nós separamos algumas ideias de onde você pode usar sua parede de drywall:

  • Ela pode ser utilizada tanto como parede para cômodos em sua residência, quanto para divisória nas salas comerciais;
  • Como citamos acima, ela também é bem aproveitada como nicho decorativo, devido a possibilidade de poder receber uma iluminação embutida;
  • A parede de drywall é também bastante utilizada como painel, principalmente para televisões;
  • E um de seus usos mais comuns é como divisória, de modo a poder separar ambientes, conferindo uma maior privacidade.

Como você pode ver, o uso da parede de drywall é bem amplo, sendo ela com ou sem porta, dependendo apenas do que você necessita para aquele momento.

Passo a passo de como fazer uma parede de drywall com porta

Parede de drywall com porta

Então, sem mais delongas, vamos focar exclusivamente no foco principal deste artigo, e lhe ensinar a como fazer uma parede de drywall com porta!

Mas antes, há alguns artigos que nós já abordamos aqui mesmo no Portal da Construção e que poderão lhe ajudar bastante, sendo eles:

E aqui nós separamos uma calculadora online para você:

Vamos agora ao nosso passo a passo!

1 – Começando

A primeira coisa que você deve fazer aqui é a marcação das paredes. Para isto o ideal é que você utilize um nível a laser, de modo a realizar a marcação tanto do teto quanto do piso com precisão!

Mas claro, caso você não possua um nível a laser é sempre possível realizar este passo com a ajuda de trena (manual ou a laser), régua e esquadro. Para realizar a marcação das guias você deverá utilizar uma linha de giz ou marcadora.

A dica aqui é que você somente passe para a instalação da parede de drywall com porta caso os pisos já estejam acabados, bem como o teto e as paredes de alvenaria.

2 – Instalando as guias

Sabe as marcações para as guias que você fez no passo anterior? Pois agora é a hora de segui-las para instalar as guias!

É importante que as guias sejam parafusadas, tanto no teto quanto no piso, com um espaçamento de 60 cm entre os parafusos. Utilize um alicate para lhe ajudar a cortar as guias.

3 – Instalando os montantes

Para determinar o tamanho dos montantes, antes você deve determinar qual será a altura de sua parede.

Sua parede se encontra entre a laje e o piso? Então é necessário haver uma folga de 5 mm para a medida do montante, sendo que a distância entre os montantes deverá estar entre 40 cm a 60 cm. Aqui você também deverá utilizar o alicate para realizar os cortes.

Aqui a instalação dos montantes varia de acordo com a parede de drywall que você deseja fazer, se ela terá porta ou não. Em uma parede de drywall sem porta a instalação deve ser feita da extremidade para o meio, enquanto em uma parede com porta a instalação deve iniciar do vão da porta.

Tenha muita atenção neste passo, pois a instalação das placas de drywall será determinada de acordo com a paginação dos montantes. Ou seja, atenção em dobro para que que você possa evitar tanto o corte desnecessário de placas quanto os pontos de encontro de emendas de placas.

É importante que sempre nos encontros de parede com parede haja um montante, de modo que você possa realizar a amarração e a instalação de chapas de drywall. Na parte da parede de drywall onde você queira instalar uma porta é importante colocar um montante extra para sua fixação.

4 – Portas, janelas, bancadas, etc

Aqui é importante que todo o tipo de abertura, tal como portas, janelas e bancadas, sejam feitas sempre seguindo o projeto, e que seus pontos sejam reforçados.

É importante que os montantes sejam duplos, sempre unidos por face a face, e no caso de você utilizar parafusos para fixar as portas, uma peça de madeira deverá estar contida no interior dos montantes, de modo a receber os parafusos e proporcionar uma maior resistência ao conjunto. A madeira deverá estar contida em todo o interior do montante, e você também deverá tratá-la para não apodrecer, e nem ser vítima de cupins e fungos.

O reforço da extremidade é algo que você não deve relevar, pois ele, bem como o tamanho das aberturas, é o que irá ditar que a porta de sua parede de drywall seja bem instalada. E tanto para portas, quanto para janelas que você queira instalar, o melhor é optar por modelos com a espuma expansiva PU.

5 – Instalando as chapas

Uma vez que você tenha finalizado os passos anteriores, agora é hora de começarmos a instalação das chapas. Para você você deve selecionar o tipo certo de chapa, sendo elas:

  • ST → Standard, indicada para uso geral em áreas secas;
  • RU → Resistentes a Umidade, indicada para áreas externas mais úmidas, tal como cozinhas, banheiros, etc;
  • RF → Resistente a Fogo, indicada para saídas de emergência e locais que tenham riscos de incêndio.

As chapas sejam cortadas sempre de acordo com a paginação da parede, e utilizando-se de um estilete para lhe ajudar com isso. Uma vez que você tenha feito esse corte, e após retirar a parte que foi cortada, você pode usar uma plaina para regularizar tudo, bem como uma lixa fina 60 de modo a retirar rebarbas.

Na hora de cortar as chapas, sempre corte-as com 1 cm a menos, assim você irá facilitar o acabamento da parede.

Já fez o corte? Pois agora você deverá parafusar as chapas nos montantes. Coloque as chapas verticalmente, deixando a folga de 1 cm no piso, utilizando um espaçador entre a chapa e o piso. Comece a parafusar a chapa sempre de cima para baixo, sempre se lembrando de respeitar a distância de 1 cm da borda. Quanto a distância entre um parafuso e outro, ela deve sempre estar entre 25 cm a 30 cm.

É importante que a cabeça dos parafusos não fique nem muito dentro das chapas e nem para fora, sendo que o ideal é que ela fique em torno de 1 mm dentro.

Não deixe que as juntas da primeira e segunda camada coincidam, sendo importante cortar as chapas de drywall com estilete de acordo com a modulação da estrutura, de modo que as camadas possam intercalar.

Os parafusos que você deve utilizar aqui são:

  • Para chapa simples → 25 mm;
  • Para chapa dupla → 45 mm.

6 – Instalações elétricas e hidráulicas

Caso seja necessário, você também poderá passar instalações elétricas, hidráulicas e outras por sua parede de drywall.

Para tal, utilize-se de uma “serra-copo”, de modo que você possa fazer os furos das caixas elétricas e as instalar, sempre seguindo a posição correta de acordo com o projeto. É importante também lembrar que uma caixa elétrica para drywall é diferente da utilizada em uma parede de alvenaria, e você deve adquirir o modelo específico.

Faça furos nos montantes, de modo que você possa passar a tubulação hidráulica ou os eletrodutos por dentro deles. É importante que o alinhamento entre os furos seja perfeito, e que você sempre siga tudo de acordo com o projeto elétrico, hidráulico ou outro.

7 – Isolamento

O isolamento acústico é outra vantagem de se contar com uma parede de drywall, e deve ser posto durante a instalação da parede. Esse isolamento é feito através da lã de vidro ou lã mineral.

Uma vez que você tenha feito a instalação das chapas de drywall em um dos lados de sua parede, e já tenha terminado com a passagem dos tubos e dutos, agora é só preencher os montantes com rolos de lã (seja de vidro ou mineral), e fixar tudo com fita. Essa parte central em sua parede é que garantirá seu isolamento acústico.

8 – Fechando a parede

Após seguir todos os passos anteriores, sua parede estará toda montada, faltando apenas você fechar seu outro lado.

Para tal, basta instalar as chapas do outro lado da parede, sempre tomando cuidado para que as juntas sejam desencontradas das outras juntas da linha de chapas no lado oposto da parede.

9 – Rejunte

Agora, para finalizarmos tudo, é a hora da aplicação do rejunte.

Para tal você deverá usar uma desempenadeira com as bordas lisas de 30 cm, bem como uma espátula metálica lisa com 14 cm, e aplicar tudo em 3 demãos.

Sabe aquela junta de 1 cm que você deixou entre o piso e a parede? Pois é nela que você deverá começar, utilizando para isso a cola para chapas de drywall.

Após isso, aplique entre as chapas de drywall a primeira demão, de modo que você possa preencher todos os espaços vazios. Não economize nessa demão, ela deve ser mais grossa e generosa.

Feito isso, sobre a primeira demão você irá aplicar a fita para drywall. Com o auxílio da desempenadeira, segure a fita e corra a espátula sobre ela, de modo que você possa retirar todo o excesso de massa. E esse excesso de massa que você retirar deverá ser utilizado para cobrir novamente a fita, para que ela não acabe se descolando posteriormente. É importante que todo esse processo seja feito com a massa úmida.

Quando a primeira demão secar, aplique a segunda demão, e consequentemente a terceira.

Já para os ângulos internos dos internos da parede você pode usar a mesma fita para rejuntar as chapas. Já nas quinas da parede pelo lado de fora, use uma cantoneira metálica de reforço, a cantoneira perfurada. Coloque esta cantoneira logo após aplicar a primeira demão, de modo que você a cubra com a segunda e a terceira demão.

Para parafusos basta aplicar a massa em formato de X, de modo que você possa cobrir toda sua abertura.

Feito isso, pronto, sua parede de drywall com porta está finalizada, e agora basta que você coloque nela o acabamento que desejar!

As Normas Técnicas necessárias!

Normas Técnicas são essenciais para todas os tipos de serviços que estamos realizando, são elas as responsáveis para que tudo ocorra corretamente. Se você pretende fazer uma parede de drywall com porta, confira abaixo quais são as Normas Técnicas que você deverá seguir:

  • ABNT NBR 15758-1:2009 → Sistemas construtivos em chapas de gesso para drywall – Projeto e procedimentos executivos para montagem. Parte 1: Requisitos para sistemas usados como paredes;
  • ABNT NBR 15758-3:2009 → Sistemas construtivos em chapas de gesso para drywall – Projeto e procedimentos executivos para montagem. Parte 3: Requisitos para sistemas usados como revestimentos.

Agora você já sabe como fazer sua parede de drywall com porta!

Acima nós lhe mostramos todo o passo a passo para fazer uma parede de drywall com porta, bem como lhe informamos diversas outras informações importante sobre paredes de drywall que você deve se atentar. Então agora que você já sabe como fazer, e em quais situações fazer, basta botar a mão na massa e começar o quanto antes a fazer sua própria parede de drywall!

E claro, caso tenham restado dúvidas, basta nos perguntar nos comentários abaixo e nós faremos o possível para lhe ajudar com isso!